Governo tenta reaver cinco milhões de euros gastos em equipamentos para a covid-19 que nunca chegaram aos hospitais

A Administração Central do Sistema de Saúde registou uma despesa que ultrapassou os 37,7 milhões de euros só com a aquisição de equipamentos de medicina intensiva para dar resposta à pandemia e equipar os hospitais.

Foto
Paulo Pimenta

A Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS) está a tentar reaver cerca de 5,3 milhões de euros, pagos para comprar equipamento de medicina intensiva, nomeadamente ventiladores, monitores e outros materiais, no âmbito da pandemia de covid-19, que nunca chegaram a ser entregues.

Sugerir correcção
Ler 4 comentários