Detectar anemia pode estar à distância de uma fotografia do interior da pálpebra

Algoritmo criado por cientistas norte-americanos pode ajudar a fazer a triagem sem necessidade de exames invasivos.

Foto
Região interna da pálpebra inferior que permite diagnosticar a anemia DR

Uma equipa de investigadores da Universidade de Brown, em Rhode Island (EUA), desenvolveu um algoritmo que consegue calcular a concentração de hemoglobina no sangue através de uma fotografia da parte interna da pálpebra inferior tirada com um smartphone. O estudo, publicado na revista científica Plos One, sugere que os resultados têm precisão suficiente para que este método seja utilizado como uma ferramenta de triagem para a anemia.