CMVM censura “opacidade” na Benfica SAD e admite “medidas extraordinárias” sobre venda de obrigações

Regulador da bolsa alerta que José António dos Santos celebrou contratos promessa não comunicados ao mercado que lhe davam mais de 20% do capital.

Foto
Reuters/PEDRO NUNES

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) suspendeu nesta segunda-feira de manhã a negociação das acções da Sociedade Anónima Desportiva (SAD) do Sport Lisboa e Benfica - Futebol SAD, durante cerca de duas horas. A decisão foi comunicada ao mercado a par de um alerta sobre a opacidade de negócios envolvendo o empresário José António Santos, maior accionista individual e um dos arguidos detidos na semana passada, que estaria a preparar a compra de mais acções para as revender a um investidor norte-americano, John Textor.