A inflação já é uma preocupação na Fed. No BCE ainda não

Últimos meses foram de subida da taxa de inflação nos EUA e na zona euro. Os bancos centrais têm garantido que é temporário e que não há o risco de voltar às escaladas de preços dos anos 70 do século passado. Mas já há sinais de que a política monetária pode mudar mais rápido do que se esperava.

Foto
Christine Lagarde, presidente do BCE, e Jerome Powell, presidente da Reserva Federal Mike Theiler

Depois de um ano em que tiveram como única preocupação evitar o colapso da economia e dar o máximo de ajuda possível à recuperação, os bancos centrais – e os investidores que tentam adivinhar com antecedência todos os seus movimentos – estão a começar a redireccionar as suas atenções para o indicador que mais habituados estão a vigiar: a inflação. O nível de preocupação com a subida de preços, contudo, é por agora bastante diferente dos dois lados do Atlântico.