Vamos dar Nove Passos pelas terras de Trás-os-Montes?

Nove concelhos, nove passos, nove percursos, nove temas naturais para descobrir e desconfinar em contacto com a natureza.

Foto
Vinhais Nelson Garrido

A Comunidade Intermunicipal (CIM) das Terras de Trás-os-Montes acaba de lançar o projecto Nove Passos nas Terras de Trás-os-Montes. Trata-se de uma iniciativa que visa dar a conhecer a natureza da região, através de nove percursos temáticos sinalizados nos nove municípios que integram esta CIM: Alfândega da Fé, Bragança, Macedo de Cavaleiros, Miranda do Douro, Mirandela, Mogadouro, Vila Flor, Vimioso e Vinhais. A cada passo é proposto um percurso delineado para dar a conhecer um tema natural específico, que caracteriza e distingue as áreas onde se insere.

Para além da sinalização do percurso, foi desenvolvido material informativo, um site, um passaporte de modo a estimular o visitante a percorrer todos os percursos existentes e uma aplicação (disponível para iOS e Android), que permite a navegação pelos percursos. Na app, como nos pequenos guias informativos, são identificados diversos pontos de interesse relacionados com a fauna, a flora, a geologia e a paisagem, incluindo os melhores locais para a observação do tema de cada percurso.

Outra peculiaridade é que os percursos foram definidos para visitar durante diferentes estações do ano. Por exemplo, em Alfândega da Fé é aconselhável efectuar o Percurso dos Lagos do Sabor durante a Primavera. Em Bragança, cuja temática é a observação de veados, a altura mais propícia para caminhar pelo percurso Biosptos (com início em Rio de Onor) é o Outono. Aconselha-se a visita a Macedo de Cavaleiros para observação das Aves Aquáticas da Paisagem Protegida da Albufeira do Azibo) – “Trilho Quercus”, no início da Primavera e os 4,4 quilómetros do Percurso de Vale de Lobo, em Mirandela, devem ser percorridos também na Primavera, enquanto que o final do Inverno é a época mais aconselhada para realizar o Percurso da Cascata da Faia da Água Alta, em Mogadouro.

As galerias rupícolas existentes no Percurso Vilarinho das Azenhas a Ribeirinha, em Vila Flor, devem ser visitadas na Primavera e início do Verão. A altura mais propícia para observar a fauna do rio Angueira, no Percurso do Castelo de Algoso, é a Primavera. As borboletas e outros invertebrados existentes no Percurso Biospots, em Vinhais (Parque Biológico de Vinhais), podem ser vistos com mais facilidade durante a Primavera.

As múltiplas áreas protegidas, que cobrem mais de 40% de um território totalmente inserido na Reserva da Biosfera Transfronteiriça (RBT) Meseta Ibérica, certificam o valor ecológico único das Terras de Trás-os-Montes. A simbiose do clima, de uma estrutura geológica peculiar, e actividades humanas ainda tradicionais, resulta num mosaico de vegetação extremamente rico, que serve de abrigo a incontáveis espécies de fauna e flora.