Director da PJ defende Rui Pinto: tem tido uma colaboração “efectiva e relevante” com as autoridades

Luís Neves foi ouvido nesta quarta-feira de manhã como testemunha de defesa no julgamento de Rui Pinto. O chefe máximo da Judiciária disse que o alegado pirata informático mudou de comportamento e que tem sido uma mais-valia na colaboração com as autoridades em alguns processos.

Foto
Rui Gaudencio

O director nacional da Polícia Judiciária (PJ), Luís Neves, que foi ouvido na manhã desta quarta-feira no julgamento de Rui Pinto, confirmou em tribunal que o arguido está colaborar com o Ministério Público (MP), com o Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP) e com algumas unidades da própria PJ.