Fred Martins: “Há uma linhagem ibérica na música brasileira”

Adiado pela pandemia, é finalmente editado o álbum Ultramarino, do cantor e compositor brasileiro. Este sábado, vai apresentá-lo ao vivo em Sintra.

Foto
Fred Martins ALFREDO MATOS

Foi gravado em Portugal, em 2019, e esteve para ser lançado em finais de 2020. Mas a pandemia obrigou a um adiamento, o que acabou por ditar uma coincidência: Ultramarino, o novo álbum do cantor e compositor brasileiro Fred Martins, sai exactamente cinco anos após o primeiro que ele gravou em Portugal, Para Além do Muro do Meu Quintal, lançado em Maio de 2016. Depois dele, houve ainda um outro, A Música É Meu País (2017), gravado ao vivo, num espectáculo que a RTP recentemente transmitiu, e apenas publicado em DVD.