Providência cautelar do Sporting mantém Rúben Amorim no banco contra Rio Ave

Técnico foi castigado por seis dias, mas clube de Alvalade conseguiu suspensão provisória do castigo.

Foto
Rúben Amorim, treinador do Sporting LUSA/FERNANDO VELUDO

Mesmo com o castigo anunciado esta terça-feira ao treinador Rúben Amorim, o Sporting vai poder contar com o técnico esta noite, em Vila do Conde, na partida frente ao Rio Ave. De acordo com as informações recolhidas pelo PÚBLICO, o Tribunal Central Administrativo do Sul deu provimento à providência cautelar apresentada pelos “leões”, suspendendo a aplicação do castigo. A mesma alternativa foi utilizada pelo gabinete jurídico dos “leões” no caso do jogador João Palhinha, que conseguiu defrontar o Benfica após ter sido castigado pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) após ter visto o quinto cartão amarelo no jogo que antecedeu o dérbi.

Esta segunda-feira, o Sporting foi notificado de que o treinador Rúben Amorim foi castigado por seis dias, pelos comentários feitos após o clássico da primeira volta frente ao FC Porto. A 17 de Outubro de 2020, na conferência de imprensa após o empate com os “dragões”, considerou que o árbitro Luís Godinho teve dualidade de critérios. O técnico do Sporting foi expulso durante a partida por protestos, considerando que elementos do banco “azul e branco” também deveriam ter visto o cartão vermelho pelo mesmo motivo.

Em comunicado publicado na manhã de terça-feira, o clube de Alvalade estranhou o timing ​e fundamentação deste castigo, considerando no CD uma “súbita urgência com seis meses de atraso”. “Trata-se de uma deliberação injusta, desproporcional e que expõe a justiça desportiva ao julgamento óbvio: as declarações do nosso treinador, no contexto em foram proferidas, não têm qualquer relevância quando comparadas com outras eatitudes de outros agentes desportivos”, escreveu o Sporting.

As afirmações do Sporting não ficariam sem reposta, com o CD a emitir também um comunicado sobre a situação. Tal como o PÚBLICO tinha escrito na terça-feira, este órgão da Federação alega que o atraso na decisão do CD foi motivada pelo estado de emergência, que implicou a suspensão dos prazos processuais. O processo disciplinar foi aberto no dia 9 de Janeiro, mas a audiência apenas aconteceria a 21 de Abril. O órgão de disciplina diz ainda que o Sporting a não acedeu à realização da audiência no dia 1 de Março, data inicialmente prevista para este procedimento. Em Abril, Rúben Amorim recebeu uma suspensão de 15 dias e uma multa de 6375 euros, após ter sido expulso frente ao Famalicão.

O Sporting defronta esta quarta-feira, a partir das 21h15, o Rio Ave, numa partida que poderá deixar, desde já, confirmado o acesso à Liga dos Campeões. Ainda nesta jornada, o FC Porto vai ao Estádio da Luz defrontar o Benfica. O clássico está marcado para as 18h30 de quinta-feira.