Biden, um radical? Não. Apenas alguém que compreendeu o seu tempo

No último ano, o debate sobre a reforma do capitalismo juntou-se ao debate sobre a reforma da democracia.

1. Joe Biden tem uma agenda profundamente reformista, disso não há hoje a menor dúvida. A visão que tem sobre o futuro da América é profundamente transformadora. Mas, se insistirmos em olhar para os seus primeiros 100 dias na Casa Branca a partir dos rótulos e dos conceitos políticos com que nos habituámos a pensar nos últimos 40 anos, talvez não seja possível avaliar com justeza aquilo que ele representa. Creio que a chave para entender Biden está, provavelmente, no momento em que ele chega ao poder.