Gravações de contactos com a guarda costeira líbia mostram falta de ajuda a náufragos

Migrantes e refugiados ficam muitas vezes sem ajuda no mar, mesmo sendo localizados, confirmaram gravações de contactos entre a marinha italiana e a guarda costeira líbia reveladas pelo diário britânico The Guardian.

Foto
Barco com migrantes e refugiados ao largo da Líbia Hani Amara/Reuters

A resposta da guarda costeira líbia, encarregada de interceptar e fazer regressar barcos com migrantes e refugiados com destino à Europa, e de salvar os que estejam em apuros nas suas águas, não é suficiente: os responsáveis colaboram pouco ou, em algumas situações, simplesmente não respondem aos casos que lhes são passados, segundo gravações de escutas de comunicações entre a guarda costeira italiana e a líbia.