Morreu Helen McCrory, de Peaky Blinders e da saga Harry Potter

A actriz britânica tinha 52 anos e não resistiu a um cancro. A notícia foi dada pelo marido, o também actor Damian Lewis.

Foto
Helen McCrory (aqui em Peaky Blinders) morreu esta sexta-feira, aos 52 anos DR

A actriz britânica Helen McCrory, que foi Polly Gray na série de gangsters Peaky Blinders e Narcissa, a mãe de Draco Malfoy, nas adaptações cinematográficas da saga Harry Potter, morreu esta sexta-feira, aos 52 anos. A notícia foi dada no Twitter pelo seu marido, o também actor Damian Lewis, que sublinhou que esta “mulher bonita e poderosa” morreu “após uma batalha heróica com o cancro”. “Morreu pacificamente em casa, rodeada de uma onda de amor dos amigos e da família”, acrescentou. McCrory e Lewis eram casados desde 2007 e têm dois filhos.

A actriz, filha de mãe galesa e pai escocês, fez vários outros papéis ao longo de uma carreira na representação que começou no teatro no início da década de 1990, depois de se ter formado pelo Drama Centre London. Fez papéis pequenos em filmes como 007 Skyfall, de Sam Mendes, A Invenção de Hugo, de Martin Scorsese, ou O Fantástico Senhor Raposo, de Wes Anderson, e foi Cherie Blair, a esposa de Tony, em A Rainha, de Stephen Frears.

McCrory devia ter encarnado Bellatrix Lestrange em Harry Potter e a Ordem da Fénix, de 2007, mas abandonou o papel por estar grávida e foi substituída por Helena Bonham Carter. Acabou por entrar nesse universo nos três últimos filmes da saga, a começar em 2009, com Harry Potter e o Príncipe Misterioso.

Na televisão, foi a protagonista de uma versão de Anna Karenina, de Tolstói, para o Channel 4, em 2000, e, além de Peaky Blinders, apareceu também em séries como Penny DreadfulMotherFatherSon ou Quiz.