Revelado vídeo inédito de John Lennon a ensaiar um divertido e inacabado Give peace a chance

Registado nas Bahamas uma semana antes da gravação oficial em Montreal, no Canadá, mostra John Lennon, Yoko a seu lado, a improvisar versos, a inventar palavras, a rir enquanto avança pela canção inacabada.

Foto
Give peace a chance foi criada entre os dois happenings Bed In for Peace que John e Yoko protagonizaram em 1969 DR

Uma semana antes, John e Yoko estavam no mesmo sítio, um quarto de hotel, mas em cenário tropical e com o quarto bem mais despido de gente. Antes de, no dia 1 de Junho de 1969, gravarem Give peace a chance durante o Bed-In for Peace, o happening que criaram no Queen Elizabeth Hotel de Montreal, no Canadá, John e Yoko ensaiavam a canção ainda inacabada. A melodia, os versos e o refrão já estavam no lugar, a letra ainda precisava de ser fixada. O vídeo desse curto ensaio no Sheraton Oceanus Hotel, nas Bahamas, foi agora revelado, antecipando a reedição de John Lennon/Plastic Ono Band, o catártico álbum de MotherWorking class hero ou God, produzido por Phil Spector, editado nos últimos dias de 1970 e resposta de Lennon, em canção, ao fim dos Beatles.

O registo, filmado por Nic Knowland e Mike Lax, técnicos que acompanhavam o casal nas viagens artístico-activistas que fizeram naquele período, mostra John Lennon, à guitarra, e Yoko Ono, sentada a seu lado, ambos refastelados num sofá enquanto o Beatle vai improvisando a letra, satirizando, inventando versos e palavras à medida que os acordes se sucedem: “Revolution, masturbation, hasturbation/ Rasterbation, cake, chocolate cake/ Fake cake, glasses, passes”; “Everybody’s talking about/ What are they talking about?/ All we are saying / is give peace a chance”. Lá fora, naquele 25 de Maio de 1969, o sol intenso e uma praia convidativa.

Uma semana depois, dia 1 de Junho, no Canadá, a canção ganharia a forma definitiva, aquela que seria pouco depois editada em single. Registada no quarto de hotel de John e Yoko em Montreal, com o auxílio de quatro microfones e um gravador de quatro pistas, é cantada por John Lennon num quarto repleto de jornalistas, outros músicos, poetas e activistas que acabam por se tornar o coro que acompanha o famoso refrão em forma de mantra — entre os presentes estavam o poeta Allen Ginsberg, o guru do LSD Timothy Leary, a cantora Petula Clark, o comediante e activista pelos direitos civis Dick Gregory ou Murray The K, DJ nova-iorquino que muito ajudara a divulgar os Beatles nos Estados Unidos, no início da década de 1960.

O Bed In em Montreal foi o segundo que John Lennon e Yoko Ono protagonizaram esse ano. Anteriormente, tinham feito o mesmo no Hilton, em Amesterdão, em Março, naquela que foi a lua-de-mel do casal que casara em Gibraltar no dia 20 desse mês. Misto de golpe mediático, teatro do absurdo e intervenção artística, era um manifesto pela paz, tendo a guerra no Vietname como pano de fundo, que perdurou na memória colectiva.

A revelação do vídeo inédito surge associada à reedição do álbum John Lennon/Plastic Ono Band, marcada para esta sexta-feira, 16 de Abril. Lançamento exaustivo e luxuoso, a caixa de 6 CD + 2 blu-ray inclui a versão original do álbum, bem como vários takes alternativos, novas misturas das canções, ensaios caseiros e singles do mesmo período não incluídos no álbum, como Instant karma, Cold turkey e claro, Give peace a chance. A edição “deluxe” é acompanhada, em paralelo, pelo lançamento de outras versões mais modestas, em vinil duplo e em CD duplo e CD single.