Tinha a obsessão de gravar este disco e aguentou a vida até garantir que ele podia sair

Gravado ao longo de dois anos e meio por imperativos de saúde, E Ainda… é o último legado musical de Carlos do Carmo e chega dia 16 às lojas. A sua história é a de uma vitória contra a morte, contada ao Ípsilon a dez vozes: a do produtor (seu filho) e as dos músicos, compositores e escritores nele envolvidos.

Foto
Kenton Thatcher

Para começar, basta um pretexto. Neste caso, foi um poema de Herberto Helder. Carlos do Carmo era leitor assíduo e devoto da sua poesia. Com um senão: “Sempre me danou não sentir a possibilidade de o cantar. Até que descobri, e a minha mulher [Maria Judite] ajudou-me a localizar, as duas últimas páginas de um livro que tenho ali…” Isto ainda o ouvimos explicar, na entrevista gravada em vídeo e documentada no DVD que integra a edição especial de E Ainda…, o seu derradeiro disco, que só agora chega ao público.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários