Fotogaleria

Jorge Coelho: um “político carismático”, um “amigo”, uma “força da democracia”

O ex-ministro e dirigente socialista Jorge Coelho morreu esta quarta-feira à tarde, aos 66 anos, numa habitação na Figueira da Foz, na sequência de doença súbita. 

Adriano Miranda
Fotogaleria
Adriano Miranda

Jorge Coelho, ex-ministro e dirigente socialista, morreu esta quarta-feira, 7 de Abril, à tarde, aos 66 anos, numa habitação na Figueira da Foz, na sequência de doença súbita. Ministro em dois governos de António Guterres, Jorge Coelho ficou definitivamente associado à queda da ponte de Entre-os-Rios, que o levou a pedir a demissão, alegando que “a culpa não pode morrer solteira”.

Políticos, ex-políticos e outros que se cruzaram com Jorge Coelho recordam-no como "um político carismático", como referiu o antigo líder do PSD, Luís Marques Mendes, mas, acima de tudo, como um amigo e camarada, como disseram António Costa, Carlos César (presidente do PS) e António José Seguro (ex-secretário-geral do PS).

Ferro Rodrigues lembrou Jorge Coelho como “uma força da democracia, do PS, de jovialidade, de simpatia, de bom trato, de engraça” e como “uma máquina política” e um “grande sportinguista”.

Leia também:

David Clifford
Dulce Fernandes
Nuno Ferreira Santos
Dulce Fernandes
Daniel Rocha
Pedro Cunha
Manuel Roberto
Nuno Ferreira Santos
Nuno Ferreira Santos
Pedro Cunha
Pedro Cunha
Daniel Rocha
Dulce Fernandes
David Clifford
Sugerir correcção