Kim Kardashian chegou à lista de multimilionários da Forbes

Marcas KKW Beauty e Skims aumentam fortuna de Kim Kardashian para mil milhões de dólares.

Foto
Reuters/EDUARDO MUNOZ

Kim Kardashian ganha um lugar na lista de multimilionários organizada pela Forbes, com a sua fortuna a ser avaliada em mil milhões de dólares. As suas marcas KKW Beauty, lançada em 2017, e Skims, inaugurada em 2019, explicam o aumento dos seus rendimentos. Esta é a terceira vez que a estrela de reality shows aparece na revista de negócios e economia, mas a primeira em que é incluída nesta lista.

Com a criação das suas marcas de beleza e moda, Kim Kardashian deixou de ter apenas acordos de licenciamento para proprietária dessas mesmas marcas. Uma das principais ferramentas que a empresária é vista a usar para as promover são as redes sociais, capitalizando sobre o elevado número de seguidores que tem nas diversas plataformas. A sua empresa KKW Beauty é avaliada em mil milhões de dólares e a Skims em 500 milhões, valores que a Forbes considera sobrestimados, acreditando que valem cerca de metade. O resto do seu dinheiro vem de programas de televisão, publicidade que faz às marcas, e investimentos, incluindo acções da Disney, Amazon, Netflix e Adidas. Em Outubro do ano passado, a personalidade mediática contava com uma fortuna de 780 milhões de dólares, transitando para mil milhões este mês.

Kim Kardashian surgiu pela primeira vez na Forbes em 2011 devido ao seu impressionante número de seguidores no Twitter: 6,6 milhões. Logo acima encontrava-se o ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. Em 2016 é mencionada pela segunda vez na revista pelo sucesso do seu jogo para telemóveis, “Kim Kardashian: Hollywood”, que lhe rendeu 40% da sua receita nesse ano. Desta vez figura numa das listas mais cobiçadas a nível mundial, celebrando nas redes sociais com uma fotografia na praia e a descrição “êxtase”.

A celebridade junta-se assim ao seu futuro ex-marido, Kanye West, no clube dos multimilionários, cuja fortuna é avaliada em 1,8 mil milhões de dólares, resultante sobretudo de negócios na indústria de moda. A sua irmã Kylie Jenner, por sua vez, perde esse estatuto, vendo a sua riqueza agora reduzir para cerca de 700 milhões de dólares, devido a um ano difícil para a venda de cosméticos em consequência da pandemia e a uma sobrevalorização dos seus rendimentos no passado, de acordo com a Forbes.

Como afirmou Kim em 2016 perante os seus sucessos, fazendo pouco das críticas que recebe há anos: “Nada mau para uma rapariga sem talento.”


Texto editado por Bárbara Wong