Aumento de 25% do preço das consultas divide conselho consultivo da ADSE

Frente Comum e STE votaram contra o parecer que analisou as novas tabelas de preços da ADSE, por agravarem os encargos dos beneficiários. Co-pagamento das consultas de especialidade passa de 3,99 para cinco euros.

Foto
Andreia Carvalho

O aumento do valor que os beneficiários da ADSE terão de pagar pelas consultas de especialidade, clínica geral, pediatria ou cardiologia dividiu o Conselho Geral e de Supervisão (CGS) na hora de votar o parecer sobre a revisão da tabela de preços do regime convencionado. Os representantes da Frente Comum e o Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado (STE) criticam a subida dos co-pagamentos, o que levou a tivessem votado contra o parecer que, ainda assim, acabou por ser aprovado com o voto favorável dos restantes nove conselheiros.