Actor Armie Hammer, de Chama-me Pelo Teu Nome, acusado de violação

Uma mulher, que se identificou apenas como Effie, denunciou que teve um relacionamento romântico de quatro anos com o actor que, à época, era casado com Elizabeth Chambers.

Foto
Reuters/DANNY MOLOSHOK

Uma jovem acusou, na quinta-feira, o actor norte-americano Armie Hammer de a ter violado, há quatro anos, em Los Angeles. A polícia está a investigar a queixa, mas o advogado do actor, nomeado para o Globo de Ouro de melhor actor por Chama-me Pelo Teu Nome,​ classificou a alegação de “ultrajante”, avançando que as relações sexuais foram “completamente consensuais”.

A queixa de violação surge depois de várias denúncias terem surgido, nas redes sociais, em Janeiro, em que várias mulheres acusam o actor, de 34 anos, de abuso emocional e físico, revelando que Hammer compartilhava fantasias sexuais violentas. O actor, que passou por séries como Gossip Girl e Donas de Casa Desesperadas, declarou que não responderia ao que apelidou de “violentos ataques online”. Apesar disso, foi dispensado pelos seus representantes e recusado de dois projectos de Hollywood.

Foto
O actor com a jovem que o acusa de violação Reuters

Nesta quinta-feira, uma mulher, que se identificou apenas como Effie, disse que teve um relacionamento romântico de quatro anos com o actor que, à época, era casado com Elizabeth Chambers, uma celebridade televisiva (o casal separou-se em Julho passado, após dez anos de união).

“A 24 de Abril de 2017, em Los Angeles, Armie Hammer violou-me com violência ao longo de mais de quatro horas, durante as quais bateu repetidamente com a minha cabeça contra a parede, ferindo-me o rosto”, descreveu Effie, agora com 24 anos, durante uma videoconferência com jornalistas. “Ele também cometeu outros actos de violência contra mim, os quais não consenti”, acrescentou.

A advogada de Effie, Gloria Allred, disse que a mulher prestou depoimento à polícia. Um porta-voz do Departamento de Polícia de Los Angeles disse que “Armie Hammer é o suspeito citado numa investigação de alegada agressão sexual”, aberta a 3 de Fevereiro de 2021.

Por seu lado, o advogado de Hammer, Andrew Brettler, disse em comunicado que a correspondência da alegada vítima com o seu cliente “mina e refuta as suas acusações ultrajantes”. Mais: “desde o primeiro dia, o sr. Hammer afirmou que todas as suas interacções com Effie — e com todos os outros parceiros sexuais — foram completamente consensuais, discutidos e acordados com antecedência, e mutuamente participativos”, referiu no comunicado.

Brettler acrescentou que, em Julho de 2020, a mulher enviou mensagens de texto explícitas para Hammer detalhando os seus desejos sexuais.

Effie, que mora na Europa, disse que conheceu Hammer através do Facebook, em 2016, e se apaixonou por ele. Após a alegada violação sofreu flashbacks traumáticos e teve pensamentos suicidas, confessou, acrescentando que se sentia culpada por não se ter manifestado antes e esperava que o actor “fosse responsabilizado”.