Portugal é o país da União Europeia com menos casos de covid-19

Portugal regista uma média de 93 casos por 100 mil habitantes. A média europeia aumentou para 283 infecções por 100 mil habitantes. Há pouco mais de um mês, Portugal ocupava a pior posição na Europa, com uma incidência de 1190 casos.

Portugal é actualmente o país da União Europeia (UE) com uma menor taxa de incidência da covid-19, de acordo com os dados mais recentes divulgados esta quinta-feira, 18 de Março, pelo Centro Europeu de Controlo de Doenças (ECDC, na sigla em inglês).

PÚBLICO -
Aumentar

Nos últimos 14 dias, Portugal registou uma incidência de 93 casos de infecção pelo novo coronavírus por 100 mil habitantes, segundo o relatório semanal do ECDC. Em segundo lugar na lista de países com os números mais baixos da UE (considerando apenas os 27 Estados-membros) está a Irlanda, com 144 casos por cem mil habitantes, e em terceiro está Espanha, com 147.

Por outro lado, a República Checa continua a ser o país da União Europeia com maior incidência da covid-19, com 1518 casos por cem mil habitantes. Seguem-se a Estónia (1464), Hungria (934), Malta (693) e o Chipre (557).

Já no que diz respeito à Europa, Portugal assume a 9.ª posição na lista de países com menor taxa de incidência. A média europeia ronda agora as 283 infecções por 100 mil habitantes — o que corresponde a um aumento face à semana passada.

A lista dos países e territórios, a nível mundial, com mais casos por cem habitantes é encabeçada por Wallis e Futuna (1574), uma ilha do Pacífico Sul administrada por França, pela República Checa (1518), pela Estónia (1464) e pelos Países Baixos Caribenhos (1369).

Algarve com incidência inferior ao resto do país

O mapa a cores divulgado pelo ECDC sobre a incidência da covid-19 na União Europeia mostra que Portugal mantém-se num nível de laranja claro, que corresponde a uma taxa de incidência entre os 60 e os 119,9 casos por 100 mil habitantes. Por sua vez, a região do Algarve é representada a amarelo-torrado, o que significa que apresenta uma taxa de incidência inferior ao resto do país.

Numa nota que acompanha o mapa, o ECDC esclarece que esta representação a cores tem por base “dados registados uma vez por semana” e foi elaborada a 16 de Março.

Os dados do ECDC por regiões revelam ainda que a Área Metropolitana de Lisboa regista agora uma incidência a 14 dias de 103 casos por 100 mil habitantes, seguindo-se o Centro (com 76), o Alentejo (62), o Norte (61) e o Algarve (49). Já a Região Autónoma da Madeira contabiliza actualmente 664 casos por 100 mil residentes e os Açores 49.

Na semana passada, Portugal era o terceiro país da União Europeia com menos casos de covid-19 por cem mil habitantes, com uma incidência a 14 dias de 126 casos de infecção por 100 mil habitantes.

Há 15 dias, ocupava a quinta posição na lista de países da União Europeia com menor incidência da doença, tendo chegado mesmo a surgir, há mais de um mês, em primeiro lugar na tabela ocupando a pior posição na Europa, com uma taxa de notificação de novos casos a 14 dias por cem mil habitantes de 1190.

Portugal entre os dez países da UE com menos mortes

Portugal é também actualmente o oitavo país da União Europeia com menos mortes por covid-19, contabilizando 33 óbitos causados pela doença por milhão de habitantes, nos últimos 14 dias. Na semana passada, Portugal ocupava o 16.º lugar nesta lista, com 59.

Em termos mundiais, o primeiro da lista com mais mortes por milhão de habitantes nos últimos 14 dias é a República Checa, com 272, seguindo-se a Eslováquia (245), Hungria (207), Montenegro (203) e Bulgária (157), todos na Europa. A média europeia de mortes por milhão de habitantes fixou-se em 51.

De acordo com os dados divulgados pelo ECDC, o número de pessoas hospitalizadas com covid-19 em Portugal desceu para menos de metade em 14 dias. No dia 1 de Março, estavam internados 2167 doentes, tendo este número baixado para 976 a 14 de Março.

No espaço de duas semanas a ocupação das unidades de cuidados intensivos também diminuiu para quase metade. A 1 de Março, havia 469 doentes com covid-19 em cuidados intensivos em Portugal, número que baixou para 242 a 14 de Março.

Testagem à covid-19 continua a diminuir

Ao longo das últimas semanas, a taxa de testagem à covid-19 em Portugal tem vindo a descer, um fenómeno que especialistas associam ao confinamento e a uma redução dos contactos sociais. O país regista actualmente uma média de 1534 testes realizados por 100 mil habitantes, segundo dados do ECDC. Na semana passada, Portugal contabilizava 1666 testes realizados por 100 mil habitantes. Durante o mesmo período, a taxa de positividade dos testes à covid-19 desceu de 3,2% para 2,6%.

Portugal continua a ser o oitavo país da União Europeia que menos testes realizou na última semana. No topo da lista daqueles que mais testaram está o Chipre, com 35.947 testes por 100 mil habitantes, seguindo-se a Dinamarca (27.816), a Áustria (20.559), o Luxemburgo (10.173) e a Eslovénia (9816).

Em termos totais, Itália continua a ser o país da União Europeia com maior número de rastreios, somando 2.280.459 na décima semana do ano. França, Áustria, Dinamarca e Alemanha completam a lista dos cinco países com melhor classificação neste indicador.