Portugal está entre os cinco países da UE com menos casos de covid-19

Nos últimos 14 dias, Portugal registou uma incidência de 174 casos de infecção por 100 mil habitantes, segundo o relatório do ECDC. Na semana passada, Portugal ocupava o 20.º lugar na lista de países com maior taxa de incidência de covid-19 na Europa e o 13.º na UE, com uma incidência de 288.

Portugal está actualmente entre os cinco países da União Europeia (UE) com uma menor taxa de incidência de covid-19, de acordo com os dados mais recentes divulgados esta quinta-feira, 4 de Março, pelo Centro Europeu de Controlo de Doenças (ECDC, na sigla em inglês).

PÚBLICO -
Aumentar

Nos últimos 14 dias, Portugal registou uma incidência de 174 casos de infecção por 100 mil habitantes, segundo o relatório do ECDC. Com números mais baixos na UE (considerando apenas os 27 Estados-membros) estão apenas a Dinamarca, com 118 casos por cem mil residentes; Alemanha, com 130 casos; a Croácia, com 132; e a Finlândia, com 140.

Por outro lado, a República Checa é actualmente o país da União Europeia (e até mesmo do mundo) com maior incidência da covid-19, com 1395 casos por cem mil habitantes. Seguem-se a Estónia (1038), a Eslováquia (562), Malta (527) e a Eslovénia (517).

Já no que diz respeito à Europa, Portugal assume agora a 20.ª posição na lista de países com menor taxa de incidência. A média europeia ronda agora as 243 infecções por 100 mil habitantes — o que corresponde a um aumento face à semana passada. A lista dos países, a nível mundial, com mais casos por cem habitantes é encabeçada por três países europeus: República Checa, São Marino (1158) e Montenegro (1111).

O mapa a cores divulgado pelo ECDC sobre a incidência da covid-19 na União Europeia confirma estes dados. Portugal passou a um nível de laranja mais claro, que corresponde a uma taxa de incidência entre os 120 e os 239,9 casos por 100 mil habitantes. Por sua vez, a região Norte é representada a um tom de laranja ainda mais claro, o que significa que se mantêm com uma taxa de incidência inferior ao resto do país (de cerca de 120 casos por cem mil habitantes).

Os dados do ECDC por regiões revelam ainda que a Área Metropolitana de Lisboa regista agora uma incidência a 14 dias de 233 casos por 100 mil habitantes, seguindo-se o Centro (com 157), o Alentejo (147) e o Algarve (162). Já a Região Autónoma da Madeira contabiliza actualmente 385 casos por 100 mil residentes e os Açores 38.

Na semana passada, Portugal ocupava o 20.º lugar na lista de países com maior taxa de incidência de covid-19 na Europa e o 13.º entre os 27 países da UE, com uma incidência a 14 dias de 288 casos de infecção por 100 mil habitantes. Há quinze dias, assumia o oitavo lugar entre os países europeus, tendo chegado mesmo a surgir (há três semanas) em primeiro lugar na tabela ocupando a pior posição na Europa, com uma taxa de notificação de novos casos a 14 dias por cem mil habitantes de 1190.

Sétimo país do mundo com mais mortes por milhão de habitantes

Portugal desceu também uma posição no que diz respeito às mortes por covid-19, ocupando agora o sétimo lugar na lista de países e territórios com maior número de óbitos causados pela doença por milhão de habitantes, nos últimos 14 dias, com 91. Na semana passada, Portugal ocupava o sexto lugar nesta lista, com 156.

O primeiro da lista é agora a Eslováquia, com 241 mortes por milhão de habitantes, seguindo-se a República Checa (208), Montenegro (182), Gibraltar (178) e Hungria (134), todos na Europa. A média europeia de mortes por milhão de habitantes fixou-se em 56.

De acordo com os dados divulgados pelo ECDC, o número de pessoas hospitalizadas com covid-19 em Portugal diminuiu para menos de metade em cerca de duas semanas. No dia 15 de Fevereiro, estavam internados 4832 doentes, tendo este número baixado para 2165 a 28 de Fevereiro.

No que diz respeito à ocupação das unidades de cuidados intensivos, verificou-se também uma diminuição significativa. A 15 de Fevereiro, havia 784 doentes com covid-19 em cuidados intensivos em Portugal, número que baixou para 484 a 28 de Fevereiro.

Número de testes realizados continua a diminuir

A taxa de testagem à covid-19 em Portugal tem também vindo a descer ao longo das últimas semanas — um fenómeno que os especialistas associam ao confinamento e a uma redução dos contactos sociais —, com o país a registar actualmente uma média de 1837 testes realizados por 100 mil habitantes, segundo dados do ECDC. Na semana passada, Portugal contabilizava 1942 testes realizados por 100 mil habitantes. Durante o mesmo período, a taxa de positividade desceu de 5% para 4%.

Portugal continua a ocupar, assim, o 18.º lugar na lista de países da União Europeia que mais testes realizaram na última semana. No topo está o Chipre, com 28.929 testes por 100 mil habitantes, seguindo-se a Áustria (17.777), a Dinamarca (16.791), o Luxemburgo (10.274) e a Eslovénia (8454).

Em termos totais, Itália é agora o país da União Europeia com maior número de rastreios, somando 2.073.948 na oitava semana do ano, tendo ultrapassado a França, que contabiliza agora 2.041.033 testes. Áustria, Alemanha e Dinamarca completam a lista dos cinco países com melhor classificação neste indicador.