Miguel Magalhães Ramalho (1937-2021), guardião de patrimónios

O geólogo tinha grande amor ao Museu Geológico de Lisboa, de que foi director desde 2007, mantendo-se a coordená-lo depois da aposentação. Neste museu do século XIX guardam-se colecções preciosas de geologia, paleontologia e arqueologia pré-histórica. O seu futuro preocupa agora os mais próximos de Miguel Magalhães Ramalho.

Foto
O geólogo Miguel Magalhães Ramalho Maria de Magalhães Ramalho

O director do Museu Geológico de Lisboa, Miguel Magalhães Ramalho, morreu na segunda-feira, aos 83 anos, em Lisboa. O velório realizou-se na quarta-feira, em Cascais, e a cremação foi esta quinta-feira só para a família. O geólogo empenhou-se na divulgação e valorização do património geológico, científico, cultural e ambiental.