Diogo Costa Amarante, uma Presença em Berlim

Cinco anos depois do Urso de Ouro das Curtas, o realizador português mostra Luz de Presença no festival alemão.

cultura,cinema-portugues,cinema,culturaipsilon,festival-berlim,
Fotogaleria
A curta "Luz de Presença" está na competição oficial de curtas-metragens de Berlim
cultura,cinema-portugues,cinema,culturaipsilon,festival-berlim,
Fotogaleria
cultura,cinema-portugues,cinema,culturaipsilon,festival-berlim,
Fotogaleria

No momento em que muitos jornalistas e programadores ainda estarão a descobrir a nova curta de Diogo Costa Amarante, Luz de Presença, na competição oficial de curtas-metragens de Berlim, é possível que já se saiba se foi premiado. É que o palmarés da Berlinale Shorts é divulgado ao final da manhã de quinta-feira, 4, ainda antes de terminar esta edição virtual. E as expectativas são inescapáveis: é a terceira vez que Diogo Costa Amarante (Porto, 1982) está a concurso na Berlinale Shorts, depois de As Rosas Brancas em 2014 e de Cidade Pequena ter obtido o Urso de Ouro da categoria em 2017.

Sugerir correcção
Comentar