A tempestade perfeita que mantém a popularidade de António Costa

O medo da pandemia e da crise, a dependência do Estado, a fragilidade da oposição do PSD e o papel tutelar do Presidente são factores que contribuem para a estabilidade do Governo nas sondagens.

Foto
Daniel Rocha

Um ano após Portugal ter tido o primeiro caso confirmado de covid-19, o Governo do PS, liderado por António Costa, continua à frente nas sondagens, com uma diferença de mais de dez pontos percentuais para o PSD. Apesar do desgaste público provocado pela gestão do combate à pandemia e da crise social e económica, mas também por casos que têm posto em causa ministros, o segundo Governo de António Costa mantém-se estável nas sondagens e sempre acima dos 30% das intenções de voto.