Cães com pêlo azul encontrados numa fábrica na Rússia. Já foram resgatados

Sete cães com pêlo tingido a azul foram avistados junto de uma antiga fábrica de químicos, em Dzerzhinks. Deverão ter sido expostos a substâncias tóxicas, mas já estão livres de perigo. Ainda assim, activistas pedem “estratégias efectivas e humanas para resolver problemas relacionados com matilhas de cães vadios”.

cao,animal,p3,animais,direitos-animais,russia,
Fotogaleria
REUTERS/Anastasia Makarycheva
cao,animal,p3,animais,direitos-animais,russia,
Fotogaleria
REUTERS/Anastasia Makarycheva

Imagens de uma matilha de sete cães, captadas em Dzerzhinks, uma cidade a cerca de 370 quilómetros a este de Moscovo, têm dado que falar na Rússia. O motivo? Os cães são azuis

Se alguns comparam os animais a cartoons, outros expressam preocupação: especialistas dizem que estes animais poderão ter sido expostos a químicos de uma fábrica perto do local onde foram encontrados, que produzia acrílico e cianeto de hidrogénio. 

Foto
REUTERS/Anastasia Makarycheva

Kelly O'Meare, vice-presidente da Humane Society International, referiu à Newsweek que a situação pode apontar para “inúmeras preocupações relacionadas com o bem-estar animal”. “A tinta nos seus pêlos implica que eles terão tido contacto directo, ou até mesmo ingerido, substâncias potencialmente tóxicas. Isto pode resultar em queimaduras dolorosas na pele, ardor, hemorragias internas e doença, que podem levar à morte se não for feita uma intervenção veterinária.”

A activista deixou também uma mensagem à Rússia, onde a organização não tem presença oficial: “Até ao momento, as autoridades nas cidades de toda a Rússia não implementaram estratégias efectivas e humanas para resolver problemas relacionados com matilhas de cães vadios, e muitas vezes recorrem a métodos cruéis e inefectivos”, lamentou. Por isso, encorajou-as a “adoptar programas de esterilização e vacinação”, de forma a conseguir “o bem-estar destes animais” e evitar situações “cruéis” que estes animais muitas vezes enfrentam.

Esta não é a primeira vez que animais são encontrados nesta cidade com pigmentos estranhos. Andrey Mislivets, gerente da agora falida fábrica de químicos que se pensa ter sido a responsável pela pigmentação do pêlo dos animais, disse à agência de notícias estatal Sputnik que “há sete anos, algo semelhante aconteceu”.

REUTERS/Anastasia Makarycheva
REUTERS/Anastasia Makarycheva
REUTERS/Anastasia Makarycheva
Fotogaleria
REUTERS/Anastasia Makarycheva

E confirmou que, desta vez, o mais provável seria que os cães tivessem estado em contacto com químicos industriais. “Provavelmente, encontraram os restos de alguns químicos antigos e rebolaram neles. Provavelmente seria sulfato de cobre”, referiu. “Devem ter encontrado alguma coisa, ninguém os controla”, continuou.

Os animais foram, entretanto, levados para um consultório veterinário nas redondezas e todos estão fora de perigo. Imagens da Reuters mostram os cães a receberem tratamento num abrigo em Nizhny Novogrod, uma cidade a uma hora de Dzerzhinsk. E há boas notícias: dois deles já foram adoptados.