Pistachio tem quatro irmãos; todos nasceram com uma cor branca
Foto
Pistachio tem quatro irmãos; todos nasceram com uma cor branca Reuters/CRISTIAN MALLOCCI

Em Itália, nasceu um cão... verde. Chama-se Pistachio

Pistachio nasceu com uma cor muito rara em cães — mas não será para sempre. O pêlo verde é provocado pelo contacto com um tipo de pigmento presente no útero da mãe.

Há cães de todas as cores, formas e feitios. Castanhos, pretos, brancos, maiores ou mais pequenos. Mas o que fazias se a tua cadela desse à luz um cão verde?

Foi esta a questão que veio à cabeça de Cristian Mallocci, um agricultor italiano que encontrou um cachorro de pêlo verde no meio de uma ninhada de cinco cães, nascidos no dia 9 de Outubro.

O nome do cachorro podia ser Hulk, mas passou, carinhosamente, a ser Pistachio. Todos os seus irmãos nasceram com pêlo branco, a mesma cor da mãe, Spelacchia, noticia a Reuters. Antes desta ninhada, Mallocci já tinha oito cães a viver na sua quinta na ilha italiana da Sardenha, que gere com o seu cunhado, Giannangelo Liperi.

PÚBLICO - À medida que Pistachio for envelhecendo, a sua cor também vai ficar cada vez mais pálida
À medida que Pistachio for envelhecendo, a sua cor também vai ficar cada vez mais pálida Reuters/CRISTIAN MALLOCCI
PÚBLICO -
Reuters/CRISTIAN MALLOCCI
PÚBLICO -
Reuters/CRISTIAN MALLOCCI
PÚBLICO -
Reuters/CRISTIAN MALLOCCI
PÚBLICO -
Reuters/CRISTIAN MALLOCCI
Fotogaleria
Reuters/CRISTIAN MALLOCCI

A cor verde de Pistachio é extremamente rara: pensa-se que seja causada pelo contacto do pêlo com o útero da progenitora, especificamente com um pigmento chamado biliverdina – o mesmo que é responsável pela cor verde que se vê em algumas “nódoas negras”.

O verde no pêlo não vai durar para sempre. O cachorro vai ficar com uma cor cada vez mais pálida à medida que for envelhecendo; aliás, quase duas semanas depois do nascimento, já se nota que a coloração perdeu alguma intensidade, como se pode ver pelas fotos.

Ainda assim, Cristian Mallocci quer ficar com o cachorro verde, como relata a agência noticiosa. Os irmãos de Pistachio serão adoptados por outras famílias, mas Mallocci quer treinar o cão para seguir o exemplo da mãe e olhar pelas suas ovelhas.

O italiano atribuiu também um simbolismo optimista à cor verde do animal. Em tempos de pandemia, com a economia italiana a ressentir-se da crise provocada pela covid-19, Pistachio traz a cor da esperança e da sorte à quinta: pode ser apenas um cachorro, mas Mallocci já espera que o cão ajude a quinta a sobreviver e, acima de tudo, que traga um sorriso à cara de quem passar.

Sugerir correcção