ERC e PSC são “como água e azeite” – só um pode liderar o novo governo catalão

Negociações pós-eleitorais na Catalunha arrancam com os republicanos a quererem juntar o bloco independentista e a piscarem o olho ao partido “irmão” do Podemos. Socialistas também se vão apresentar à investidura.

Foto
Pere Aragonès, cabeça de lista da ERC, precisa do apoio de, pelo menos, 68 deputados para ser eleito presidente do governo catalão Alejandro Garcia/EPA

Na ressaca das eleições legislativas de domingo na Catalunha, as principais peças do xadrez político da região autonómica espanhola já começaram a mover-se, em busca de um acordo multipartidário que permita a quem as lidera alcançar os 68 deputados necessários para uma investidura à primeira tentativa no parlamento e garantir uma maioria para os próximos quatro anos.