Fosso entre seculares e religiosos, agravado com a covid, marca eleições em Israel

O primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, é o favorito para as eleições de 23 Março mas os potenciais blocos pró e anti-Netanyahu aparecem empatados nas sondagens.

Foto
Benjamin Netanyahu no Muro Ocidental: a aliança com os ultra-ortodoxos pode tornar-se num problema para o primeiro-ministro Ronen Zvulun

A covid-19 está presente em Israel de dois modos: o país está a estender mais um pouco o seu terceiro confinamento, e está a liderar o mundo em vacinação. O tema é tão ominipresente que irá afectar a campanha para as eleições de 23 de Março, com os efeitos do confinamento no já alto desemprego e na vida das famílias com crianças em casa (cada mulher tem em média três filhos) por as escolas estarem fechadas.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários