Semana da Moda de Xangai adiada devido ao novo surto de covid-19 na China

As principais marcas de moda deverão optar por apresentar as suas linhas em eventos online.

Foto
Em Setembro, o público marcou presença nos desfiles de moda em Xangai Reuters/Aly Song

A Semana da Moda de Xangai vai ser adiada para Abril, revelou a revista Vogue Business, depois de um novo surto de covid-19 estar a atingir a China que tem visto os casos de infecção pelo coronavírus SARS-CoV-2 a aumentar: depois de meses relativamente calmos em comparação com o resto do mundo, o país onde o vírus foi detectado inicialmente, em Dezembro de 2019, tem vindo, nas últimas semanas, a registar uma média de cem casos diários, o que está a preocupar as autoridades.

No caso do desfile de moda, um dos poucos em todo o mundo a ter público em 2020, a opção pelo mundo virtual (como há um ano) está para já afastada, ainda que em contraciclo com o que algumas marcas já estão a praticar no país. Até porque, com o aproximar do Ano Novo chinês, que se assinala a 12 de Fevereiro no calendário gregoriano, muitas chancelas estão preocupadas com as vendas, que neste período costumam compensar perdas registadas.

Além de estarem a preparar as apresentações por via digital, as marcas internacionais têm vindo a aderir cada vez mais à aplicação WeChat (uma aplicação de conversação e de e-commerce utilizada na China, semelhante à WhatsApp), onde a Calvin Klein e a Gucci lideraram as pesquisas dos consumidores, avançou a mesma publicação.