Mike Pence confirma presença na tomada de posse de Joe Biden

Decisão do vice-presidente dos EUA foi confirmada depois de Donald Trump ter anunciado que vai faltar à cerimónia.

Foto
Pence recusou-se a obedecer a Trump, que o pressionou a não certificar a vitória de Biden Reuters/POOL

O vice-presidente dos Estados Unidos da América, Mike Pence, vai estar presente na cerimónia de tomada de posse do Presidente eleito, Joe Biden, no dia 20 de Janeiro. 

A decisão de Pence surge depois de o Presidente Donald Trump ter anunciado, na sexta-feira, que vai faltar à passagem de testemunho, num corte com a tradição. Trump é o quarto Presidente dos EUA a falhar a tomada de posse do sucessor, e o primeiro em 151 anos.

Mike Pence foi escolhido para parceiro de candidatura de Trump, em 2016, por causa da sua influência juntos dos eleitores evangélicos, que olhavam com desconfiança para um magnata do imobiliário, casado três vezes e com posições erráticas sobre o aborto ao longo da sua vida.

Visto como um potencial candidato à Casa Branca após a saída de Trump, o antigo governador do Indiana nunca questionou em público as decisões mais polémicas do Presidente dos EUA.

Ao mesmo tempo, nunca surgiu em público a repetir as declarações mais radicais de Trump, o que o fez chegar até quase ao fim do mandato numa posição invejável: não tinha perdido nem o eleitorado de Trump nem o eleitorado anti-Trump, e mantinha intactos os canais de comunicação com a liderança do Partido Democrata.

Tudo começou a mudar após a derrota de Trump na eleição presidencial de 3 de Novembro, quando se percebeu que o Presidente dos EUA ia mesmo concretizar o que ameaçava há meses

Ao insistir numa contestação assente em queixas infundadas de fraude generalizada (com mais de 60 derrotas nos processos em tribunal, incluindo no Supremo, onde estão três juízes nomeados por si), Trump pressionou vários responsáveis do Partido Republicano a inverterem o resultado eleitoral.

O seu derradeiro esforço para impedir a certificação da vitória de Joe Biden teve como alvo Mike Pence, que foi pressionado a não certificar a eleição de Biden durante a cerimónia que viria a ser interrompida pela invasão de apoiantes de Donald Trump

Em vídeos partilhados nas redes sociais, vêem-se apoiantes de Trump a exibirem uma forca improvisada e a incitarem ao enforcamento de Mike Pence

Na sexta-feira, Joe Biden disse que Mike Pence será bem-vindo à cerimónia de tomada de posse, e o vice-presidente dos EUA confirmou no sábado a sua presença, segundo o New York Times e a CNN.