Negócio da Easypay cresce 35% com aceleração de pagamentos digitais durante a pandemia

Fintech portuguesa diz ter criado soluções para marketplaces e multi-comerciantes que simplificam pagamentos de vendas à distância.

Foto
Aumento de compras online "obrigou" empresas a criar sistemas de pagamento electrónicos Manuel Roberto

A pandemia de covid-19 acelerou a digitalização dos pagamentos dos particulares e de em muitas empresas, que viram crescer as vendas à distância. Reflexo disso, a Easypay, fintech portuguesa especializada em soluções de pagamento, “registou um crescimento de 35% em volume de transacções nos primeiros nove meses de 2020”, comparativamente ao mesmo período em 2019”.

De acordo com um comunicado divulgado nesta quarta-feira por aquela entidade, crescimento registado corresponde, “em valor, a 323,6 milhões de euros transaccionados”. No final do terceiro trimestre, a empresa tinha cerca de 12 mil clientes, um aumento de 41% face a igual período do ano passado, segundo a mesma fonte.

“O aumento das vendas à distância e a gestão de pagamentos em negócios mais complexos”, sustentou a procura pelos serviços da Easypay, que diz ter registado nos meses de Abril e Maio, “um incremento de transacções que superou os 200%”, especialmente por parte de “empresas que já estavam preparadas para as vendas à distância e que, assim, conseguiram crescer muito rapidamente.”

Os resultados atingidos são explicados com “a criação de soluções, como o sistema de pagamentos frequentes e subscrições, com o objectivo de incrementar substancialmente a taxa de sucesso da cobrança, eliminando a desvantagem das referências multibanco cuja taxa de cobrança normalmente não ultrapassa os 70%”, refere a empresa liderada por Sebastião Lancastre.

“Ao longo de 2020, a Easypay apostou também na resposta rápida às necessidades de novos modelos de negócio que nasceram com a pandemia. Desenvolveu soluções para marketplaces e para multi-comerciantes que simplificam e garantem a eficiência da gestão dos pagamentos nestas situações em que numa mesma plataforma/loja são vendidos produtos de vários comerciantes”, lê-se no comunicado divulgado.

Para a gestão do dia-a-dia das empresas, a Easypay destaca ainda “o lançamento do conceito ‘conta de comissões’, simplificando e facilitando a reconciliação da informação sobre os pagamentos”, e a adopção de “um modelo de preço único para qualquer método de pagamento”, novidades que, segundo o comunicado, contribuíram para o aumento do número de clientes.

“Apoiámos as empresas na criação de soluções inovadoras para que pudessem adaptar-se às novas condições do mercado”, refere Sebastião Lancastre, CEO da Easypay, acrescentando que “ao criarem novos canais e novas formas de vendas (como as vendas à distância ou call & collect), muitas empresas pensaram que estes novos canais de venda seriam temporários, mas já compreenderam que, afinal, são soluções de venda que chegaram para ficar e que lhes permitem aumentar constantemente as vendas”.