Talvez… Monsanto e definitivamente Ricardo Pais

O encenador regressa ao Teatro São João com um espectáculo que confirma o seu singular talento para fazer coabitar tradições musicais diferentes em encenações deslumbrantes.

teatro-nacional-sao-joao,fado,poesia,teatro,culturaipsilon,musica,
Fotogaleria
TUNA/TNSJ
teatro-nacional-sao-joao,fado,poesia,teatro,culturaipsilon,musica,
Fotogaleria
TUNA/TNSJ
teatro-nacional-sao-joao,fado,poesia,teatro,culturaipsilon,musica,
Fotogaleria
TUNA/TNSJ

Talvez teatro, talvez concerto, talvez o som que chega de um país antigo ao Portugal futuro, ou talvez… Monsanto. O espectáculo que Ricardo Pais estreia esta quinta-feira ao final da tarde (pelas 19h) no Teatro Nacional S. João, no Porto, é mais uma dessas suas criações que, antes de tudo o mais, de todas as leituras que delas se possam fazer e de todos os propósitos que se lhes queira atribuir, valem por transformar um palco num lugar de deslumbrante beleza. Visual e sonora, poder-se-ia acrescentar, se o segredo não estivesse precisamente no modo como a encenação promove no espectador uma espécie de sinestesia que anula a consciência dessa distinção.

Sugerir correcção
Comentar