Descoberto possível marcador de vida em Vénus

Equipa internacional de cientistas anuncia que detectou em Vénus fosfina, um gás que na Terra é produzido industrialmente ou por micróbios. Haverá vida no nosso planeta vizinho?

universo,sistema-solar,planetas,espaco,astrofisica,astronomia,
Fotogaleria
Imagem artística de Vénus ESO/M. Kornmesser/NASA/JPL/Caltech
universo,sistema-solar,planetas,espaco,astrofisica,astronomia,
Fotogaleria
Representação das moléculas de fosfina detectadas em Vénus ESO/M. Kornmesser/L. Calçada/NASA/JPL/Caltech

Detectou-se fosfina nas nuvens de Vénus, anuncia esta segunda-feira na revista Nature Astronomy uma equipa internacional de cientistas – que inclui a portuguesa Clara Sousa e Silva. Para a equipa, a molécula fosfina é a candidata mais plausível para os sinais detectados no planeta. E qual a importância disto? Até agora, não se sabe como a fosfina se formou em Vénus e, por isso, sugere-se: pode ter tido origem num processo químico desconhecido ou, se fizermos uma analogia de como é originada na Terra, pode ter sido produzida por vida. Para se obterem mais respostas (e ainda bem mais concretas), há agora ainda muita investigação pela frente.