• Uma equipa conseguiu medir a massa de uma estrela anã branca, comprovando um tipo particular de “lente gravitacional” previsto há cem anos pelo físico Albert Einstein na teoria da relatividade geral.

  • É tão quente que até se pensou que fosse uma estrela. Mas não, o KELT-9b é um exoplaneta muito perto da sua estrela. Um astrónomo amador português foi quem começou por observá-lo inicialmente.

  • O buraco negro que está na origem do fenómeno tem 49 vezes a massa do Sol e surgiu há 3000 milhões de anos. As observações que procuram ondulações no espaço e no tempo vão continuar durante o Verão.

  • Para combater o estigma de que a fé e a ciência não são conciliáveis, o Observatório do Vaticano vai acolher uma série de conferências sobre buracos negros ou ondas gravitacionais, por exemplo.

  • Após 13 anos a explorar o sistema de Saturno, a missão Cassini começou uma série de manobras entre o planeta e os seus anéis para o mergulho final na sua atmosfera, em Setembro.

  • O cientista Ronald Drever é um dos três fundadores do observatório LIGO, nos EUA, onde as minúsculas distorções no tecido do espaço-tempo foram detectadas.

  • Galáxia alvo das observações já existia quando o Universo, agora com 13.800 milhões de anos, tinha “apenas” 600 milhões.