Torne-se perito

Nova linha Sines – Grândola divide autarcas, mas passageiros podem uni-los

Uma via férrea que atravessa zona de montado, destrói a paisagem e que só serviria para mercadorias não agrada aos municípios alentejanos. Mas a sua utilização também para serviço de passageiros poderá reverter a oposição.

beja,evora,economia,alentejo,cp,transportes,
Foto
Nuno Ferreira Santos

A construção de uma linha entre Sines e Grândola, que passou a ser considerada prioritária no âmbito do PNI - Programa Nacional de Investimentos 2030​, é uma obra de 120 milhões de euros que se insere no corredor ferroviário Sines – Elvas – Badajoz e que, à partida, se destinaria exclusivamente ao tráfego de mercadorias.