Ministério da Educação quer continuar com a nova telescola e a RTP está disponível

O ministro já admitiu que o objectivo é poder ter “soluções através da TV que sejam universais, logo a partir do início do ano”, mas a RTP ainda não terá recebido luz verde para a continuação do projecto.

Foto
LUSA/ANDRÉ KOSTERS

A porta está bem aberta para que o #EstudoEmCasa possa regressar em Setembro: a RTP diz que está “absolutamente disponível” e à espera de indicações e no Ministério da Educação estão a preparar-se os três cenários para o próximo ano lectivo, em que dois terão que passar pela transmissão de conteúdos educativos através da nova telescola. Tendo em conta que o ministro Tiago Brandão Rodrigues já admitiu que o objectivo do ministério é “poder continuar a ter soluções através da televisão que sejam universais, disponíveis logo a partir do início do ano”, é praticamente certo que a estação pública vai ser chamada de novo para ceder o seu ecrã.