Uigures: China retalia e impõe sanções a figuras do Partido Republicano

Senadores Marco Rubio e Ted Cruz, duas das vozes mais críticas em relação ao tratamento dos uigures em Xinjiang, são dois dos visados. Pequim acusa Washington de pôr em causa as relações bilaterais.

muculmanos,mundo,diplomacia,america,china,asia,
Foto
O senador Ted Cruz é um dos quatro visados pelas sanções de Pequim JAMES LAWLER DUGGAN/REUTERS

A China anunciou sanções contra os Estados Unidos em retaliação às medidas impostas por Washington a Pequim devido à violação dos direitos humanos dos uigures e de outros muçulmanos na província de Xinjiang.

As sanções impostas pela China visam os senadores republicanos Marco Rubio e Ted Cruz, o congressista de Nova Jérsia Chris Smith e Sam Brownback, embaixador norte-americano para a liberdade religiosa.

“Os assuntos de Xinjiang são questões internas da China e os Estados Unidos não têm o direito de interferir”, afirmou esta segunda-feira Hua Chunying, porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros da China, numa conferência de imprensa em Pequim, citada pelo Washington Post.

Hua Chunying anunciou que as sanções estão em vigor desde esta segunda-feira, no entanto, não deu mais detalhes e não revelou como serão aplicadas.

A resposta de Pequim, num momento de tensão entre Estados Unidos e China, exacerbado pela questão de Hong Kong, a resposta à covid-19 e a guerra comercial entre as duas superpotências, surge dias depois de os Estados Unidos terem anunciado sanções a várias figuras do Partido Comunista da China.

A China tem sido acusada de perseguir e deter arbitrariamente em campos de doutrinação política mais de um milhão de uigures, uma minoria muçulmana da província de Xinjiang. O Partido Comunista chinês considera que as medidas são necessárias para conter a radicalização islâmica e define os campos como escolas que pretendem ajudar os uigures a integrarem-se na sociedade chinesa.

No entanto, as Nações Unidas, organizações de defesa dos direitos humanos, vários países ocidentais e grupos de uigures no exilo denunciam os abusos de direitos humanos em Xinjiang, que vão desde tentativas do controlo da natalidade a programas de vigilância constante e trabalho forçado.

Entre as figuras visadas pelos Estados Unidos está Chen Quanguo, secretário-geral do Partido Comunista chinês em Xinjiang e responsável pelos programas nos campos de detenção, que tem os activos congelados nos Estados Unidos.

Na semana passada, o Presidente Donald Trump ratificou uma lei aprovada pelo Senado e pelo Congresso, com apoio do Partido Democrata e do Partido Republicano, para monitorizar a violação dos direitos dos uigures. Entre os responsáveis pela lei estão precisamente os senadores Marco Rubio e Ted Cruz que têm denunciado violações dos direitos humanos na província de Xinjiang.  

Para Pequim, as sanções impostas por Washington a figuras do Partido Comunista são “uma séria violação das normas básicas que regem as relações internacionais” e “põem seriamente em causa as relações bilaterais”.

Sugerir correcção