Mais música de fundo que música do mundo

Mordechai dá continuidade à convocação de referências intercontinentais que é sinónimo dos Khruangbin, mas, de tão inofensivo que é, raramente se traduz em mais do que uma ligeira descontracção. Wallpaper music que, se nunca irrita, também nunca diz o que já comunicaram com mais perspicácia os ídolos que homenageia.

Foto
É mais música de fundo que “música do mundo”, perfeita para exercícios desleixados de lounge e não muito mais Tamsin Isaacs

Os Khruangbin sabem como criar um bom groove. Não é nada que já não tivessem demonstrado os álbuns The Universe Smiles Upon You e Con Todo el Mundo, com os quais o trio texano aperfeiçoou a sua receita psicadélica que namora com a música da Tailândia e do Médio Oriente tão apaixonadamente como explora o dub jamaicano, o funk nigeriano, o flamenco espanhol e todas as outras especiarias que possam caber na espaçosa panela. Prova-o também Time (You and I), segunda faixa e primeiro single de Mordechai, o novo disco, com uma guitarra cristalina e uma linha de baixo pulsante que, aos círculos, acompanham a voz da baixista Laura Lee Ochoa, ao mesmo tempo monocórdica e cativante, o seu dote de quase-robô a contrastar na perfeição com o instrumental que nos chama para uma dança. Um bom groove, inquestionavelmente. É uma pena que um bom groove não seja suficiente para fazer um bom álbum.