Run The Jewels lançam quarto álbum antes da hora e encorajam ouvintes a apoiarem organizações anti-racismo

El-P e Killer Mike esperam que RTJ4 possa trazer “alguma alegria” num momento em que o ar começa a tornar-se irrespirável nos Estados Unidos. O disco pode ser descarregado gratuitamente no site do grupo.

Foto
Killer Mike dirigiu-se com emoção à população de Atlanta depois da morte de George Floyd PAULO PIMENTA

O lançamento estava previsto para 5 de Junho, mas os Run The Jewels decidiram antecipar ligeiramente os planos. Esta quarta-feira, dois dias antes da data originalmente anunciada, a dupla composta pelos rappers americanos El-P e Killer Mike divulgou o seu quarto álbum, simplesmente intitulado RTJ4, que está disponível para download gratuito no site do grupo.

“Para quê esperar?”, assinalaram os músicos nas redes sociais, numa publicação onde explicam o porquê deste lançamento-surpresa — que, com o assassinato de George Floyd ainda longe de se configurar como uma memória distante, surge num momento em que os Estados Unidos se dividem entre inflamadas manifestações anti-racismo e acesas discussões sobre discriminação contra a comunidade negra e violência policial. “O mundo está infestado de merda, por isso aqui têm algo cru para ouvirem enquanto lidam com tudo o que está a acontecer”, frisou o duo. “Esperemos que o disco vos traga alguma alegria, e obrigado por darem a dois amigos a possibilidade de serem ouvidos e fazerem o que amam.”

No final da semana passada, reagindo à morte de Floyd, um emocionado Killer Mike dirigiu-se com lágrimas à população de Atlanta, a sua cidade-natal, aconselhando a calma possível aos manifestantes, alguns dos quais atiraram pedras contra a sede da cadeia de televisão CNN e terão incendiado pelo menos um veículo da polícia. “Não podem queimar a vossa casa por causa da fúria que sentem pelo inimigo”, sustentou o artista. “Têm a obrigação de fortalecer a vossa própria casa, para que ela seja um espaço de abrigo. Nós não queremos ver os alvos a arder; queremos queimar o sistema que alimenta o racismo sistémico. Quero que vão para casa e que pensem em soluções a sério.”

Se, depois de adquirirem RTJ4 sem qualquer tipo de custos, os fãs dos Run The Jewels decidirem fazer doações, o dinheiro reverterá para a associação National Lawyers Guild – Mass Defense Program, que está empenhada em “proteger os direitos daqueles que estão protestar contra o assassinato de George Floyd e o padrão mais amplo da violência e discriminação policial com base na etnia”. Para os que quiserem “ir mais longe” no seu apoio, a dupla compilou ainda uma lista de outras fundações, tais como o projecto Know Your Rights Camp, co-fundado pelo quarterback Colin Kaepernick, ou a organização Color Of Change.

Como já vem sendo habitual nos álbuns de El-P e Killer Mike, RTJ4 conta nos seus créditos com vários convidados de luxo. Pharrell Williams, Mavis Staples, Zack de la Rocha, dos Rage Against the Machine, Josh Homme, dos Queens of the Stone Age, o produtor DJ Premier e o rapper 2 Chainz são alguns dos nomes que marcam presença no novo projecto. O disco foi gravado por Rick Rubin em Los Angeles e em Nova Iorque, nos icónicos estúdios Shangri-La e Electric Lady, respectivamente. Curiosamente, a última faixa chama-se A Few Words for the Firing Squad.