Covid-19: Cerca sanitária de Ovar começa a ser levantada na madrugada deste sábado

O município abandonará o estado de calamidade, regendo-se pelo estado de emergência nacional. Mas aplicam-se algumas medidas “mais restritivas” do que as que vigoram no resto do país.

Ovar
Foto
Adriano Miranda

O cordão sanitário que há um mês mantém o município de Ovar isolado do resto do país vai começar a ser levantado na madrugada deste sábado. As interdições de circulação vigoram até às 23h59 de sexta-feira, pelo que no dia seguinte os habitantes das oito freguesias do concelho vão acordar com um semblante menos carregado.

Pelo menos psicologicamente, visto que a extinção do estado de calamidade a que o município está sujeito desde 17 de Março não vai mudar assim tanta coisa. O Conselho de Ministros desta sexta-feira determinou o levantamento do cordão sanitário e Ovar ficará submetido ao estado de emergência nacional que vigora em todo o país até 2 de Maio. O que não significa, adiantou, em conferência de imprensa, o ministro da Administração Interna, que “deixarão de existir restrições a algumas liberdades”.

Os moradores de Ovar que trabalhem fora do concelho já poderão deslocar-se para os respectivos empregos, disse Eduardo Cabrita, mas vão “manter-se regras muito específicas na actividade” das empresas situadas no município, que terão que garantir “condições de higiene que permitam combater a pandemia”. Ao PÚBLICO, o presidente da Câmara de Ovar, Salvador Malheiro, detalhou que “em todos os tipos de estabelecimentos que poderão funcionar” será obrigatório “o uso de máscara” e uma “distância mínima de três metros” entre os funcionários.

Malheiro reforça que algumas das medidas que vão vigorar em Ovar serão “um pouco mais restritivas” do que as que se aplicam ao restante território nacional. “Os munícipes não vão poder andar na rua na mesma, sob pena de poderem ser abordados e receberem instruções para voltarem a casa.” Continuará a ser proibida “a aglomeração de pessoas”.

Eduardo Cabrita deixou claro que “as forças de segurança” continuarão a ter uma presença “muito activa no município de Ovar”. Na sua página de Facebook, Salvador Malheiro alertara já, ao final da manhã desta sexta-feira, que o bom tempo previsto para o fim-de-semana não deve atirar os munícipes para fora de casa. “Fica já o aviso: os passeios e romarias habituais às nossas praias do Furadouro, Esmoriz e Cortegaça não serão permitidos. Já articulámos com a GNR e com a PSP, vamos ter muitos agentes nas nossas ruas. E, se for necessário, cortaremos os acessos às ruas, marginais e passadiços.”

A partir deste sábado, as barreiras físicas que condicionam a entrada nos limites do concelho de Ovar serão retiradas. Na segunda-feira, os comboios, que há um mês passam pelas estações e apeadeiros do concelho de Ovar sem parar, vão, de novo, carregar e largar passageiros. 

Sugerir correcção