You Clap For Me Now: um tributo aos imigrantes que salvam vidas no país do “Brexit”

Darren James Smith escreveu um poema para nos lembrar que "a maioria dos trabalhadores essenciais" vem de famílias imigrantes. A lê-lo, a directora criativa Sachini Imbuldeniya pôs imigrantes de primeira, segunda e terceira geração: enfermeiros, médicos, proprietários de lojas de conveniência, dentistas, assistentes sociais, estafetas, jornalistas, professores. Muitos deles já se sentiram discriminados no Reino Unido. You Clap For Me Now (Tu Aplaudes-me Agora, em português) é um tributo — e um lembrete para o país do "Brexit" não esquecer a quem agradece às varandas. Ou em frente às câmaras: o primeiro-ministro britânico Boris Johnson deixou um "agradecimento especial" a dois enfermeiros estrangeiros depois de sair do hospital de St. Thomas, onde esteve internado com covid-19: Jenny, da Nova Zelândia, e Luís, português

A londrina Sachini Imbuldeniya espera que, depois das rondas de aplausos aos profissionais da saúde, entregadores de refeições ou trabalhadores de supermercados, "não voltemos a um tempo em que ignoramos, magoamos ou desrespeitamos pessoas por causa da sua religião, profissão, ou cor da pele". "Porque nós sabemos que não importa de onde vens", escreve, na descrição do vídeo que ficou viral no Reino Unido e que aqui partilhámos. "Durante esta pandemia, somos todos humanos a combater juntos um inimigo comum."

Sugerir correcção