William Carvalho ajuda Catarina Furtado a levar comida a hospitais de Lisboa

O futebolista, solidário com a associação em iniciativas anteriores, vai financiar quatro postos de trabalho durante três meses, para apoiar a Corações com Coroa.

,Manchester City FC
Fotogaleria
William Carvalho com Cristiano Ronaldo, que já financiou uma ala no hospital de Santa Maria Reuters/RAFAEL MARCHANTE
sessão de fotos
Fotogaleria
Catarina Furtado é presidente da Associação Corações com Coroa Nuno Ferreira Santos

O café da Associação Corações com Coroa (CCC Café), em Lisboa, vai levar refeições a hospitais que recebam doentes covid-19 da região de Lisboa com o seu projecto CCC Café – Colabora. Para tal, conta com o apoio de William Carvalho que vai financiar, durante três meses, quatro postos de trabalho de funcionárias daquele projecto social da associação presidida por Catarina Furtado. Com o café fechado, as refeições começaram nesta segunda-feira a ser doadas a profissionais de saúde.

A Corações com Coroa é uma associação sem fins lucrativos, fundada em 2012, e, entre vários projectos, desenvolve um de negócio social, o CCC Café. Fechado desde 14 de Março, devido à pandemia de covid-19, o espaço teve de se reinventar. “Houve duas questões que fizeram com que esta ideia nascesse” começa por explicar Catarina Furtado ao PÚBLICO. Primeiro, os postos de trabalho das quatro colaboradoras, que ficaram afectados. Depois, como é que se poderia “apoiar as pessoas”, nomeadamente “as que estão na linha da frente”.

A apresentadora acrescenta que esta segunda-feira foram já entregues as 40 primeiras refeições, a 40 profissionais de saúde do Hospital Curry Cabral. Seguem-se mais 50 no Hospital Egas Moniz, a partir da próxima semana. O hospital de “Santa Maria também já me pediu, vamos vendo conforme aquilo que nos vão pedindo”, informa.

Refeições rápidas

Quando as trabalhadoras viram o café fechar, sem possibilidade de fazer teletrabalho, ficaram numa situação difícil. “Apesar de haver a solução do layoff, as pessoas não recebem a totalidade do seu ordenado”, o que levou a associação a contactar o jogador William Carvalho, solidário com a associação em iniciativas anteriores. O futebolista aceitou e vai financiar os quatro postos de trabalho durante três meses. Porém, o agente do jogador diz que este prefere não revelar o valor envolvido.

Catarina Furtado agradece ao jogador internacional, que assina pelo Bétis, pelo gesto porque não queria que as quatro trabalhadoras ficassem sem rendimentos. Em comunicado, a associação informa ter ainda o apoio continuado da “Missão Continente, parceiro fundamental do CCC Café desde a sua abertura há dois anos” com bens alimentares — o Continente pertence ao grupo Sonae, o mesmo do PÚBLICO —, bem como da Coca-Cola que oferece “diferentes tipos de bebidas”.

Catarina Furtado explica que, para os profissionais de saúde, “comer de faca e garfo é impossível” devido à rapidez do seu trabalho, por isso, em conjunto com estes parceiros, são feitas “barras de cereais, brigadeiros energéticos, tartes”, exemplifica. O objectivo é “criar um pequeno-almoço, almoço, lanche e jantar”, ou seja, quatro refeições por pessoa, tudo “refeições ligeiras”. 

Nas caixas de comida vão ainda “frases de artistas portugueses, de incentivo e de agradecimento” pelo trabalho destes profissionais. A apresentadora refere ainda que os alimentos são todos saudáveis e feitos segundo as regulamentações da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica e da Direcção-Geral de Saúde. 

Sugerir correcção