Covid-19: grávidas com teste negativo voltam a ter acompanhantes no Hospital de Santa Maria

O acompanhante poderá acompanhar a grávida no parto e nas duas horas seguintes ao nascimento da criança, desde que também não apresente sintomas sugestivos de covid-19.

Os acompanhantes só poderão entrar uma vez no bloco de partos
Foto
Os acompanhantes só poderão entrar uma vez no bloco de partos daniel rocha

As grávidas com teste negativo para o novo coronavírus voltam, a partir desta terça-feira, a poder ter um acompanhante durante os partos realizados no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, anunciou o Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte.

O Centro Hospitalar, que inclui o Hospital de Santa Maria e o Hospital Pulido Valente, realça ainda, em comunicado, que o acompanhante pode acompanhar a grávida no parto e nas duas horas seguintes ao nascimento da criança, desde que também não apresente sintomas sugestivos de covid-19.

A entidade de saúde sublinhou que a suspensão, que decorria desde há duas semanas, foi levantada “a pensar nos enormes benefícios para as grávidas nesse momento único”, devido à “introdução de colheitas sistemáticas do novo coronavírus em grávidas” e ao “reforço geral de utilização de máscaras cirúrgicas”.

Os acompanhantes terão de cumprir regras de segurança, como a desinfecção das mãos com solução alcoólica, o uso de máscara cirúrgica, manter uma distância de 1,5 metros dos profissionais de saúde e só poderão entrar uma vez no bloco de partos  "querendo sair, não poderão voltar a entrar”, destacou o hospital.

O coronavírus SARS-CoV-2, responsável pela pandemia da covid-19, já infectou mais de 1,3 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 75 mil. 

Em Portugal, segundo o balanço feito esta terça-feira pela Direcção-Geral da Saúde, registaram-se 345 mortes, mais 34 do que na véspera (+10,9%), e 12.442 casos confirmados, o que representa um aumento de 712 em relação a segunda-feira (+6%).

Sugerir correcção