Perfil

Diana e Bárbara preparam e entregam marmitas saudáveis

Conheceram-se num part time numa loja de artigos desportivos e não tardaram a perceber que partilhavam o sonho de ter um negócio próprio. Criaram uma empresa para confecção e entrega de marmitas saudáveis.

Foto

Quem as ouve conversar é tentado a pensar que já se conhecem há muito. Amigas de infância ou algo muito próximo disso. Mas não é o caso. Os caminhos de Diana Branco, 31 anos, e Bárbara Pereira, 26 anos, só se cruzaram em 2016, quando ambas cumpriam um part time numa loja de artigos desportivos em Aveiro. Perceberam que tinham várias coisas em comum: a paixão pelo desporto e o sonho de ter um negócio próprio. Daí até se candidatarem e conseguirem uma bolsa de empreendedorismo foi um salto. Estavam reunidos os ingredientes para lançar a Healthy Snacks Co., empresa que se dedica à confecção e entrega de refeições e snacks saudáveis.

Para trás tiveram de deixar outros projectos, mas é à volta das marmitas e dos snacks que se sentem realizadas. Diana desistiu de um doutoramento – tem formação superior em Biologia – e Bárbara acabou por não seguir uma carreira na área da Biomedicina, na qual se licenciou. “Gostamos muito daquilo que fazemos”, garantem as jovens aveirenses.

A partir da cozinha situada na Urbanização Sá Barrocas, no centro de Aveiro, Diana e Bárbara vão assumindo, de segunda a sexta-feira, o papel de cozinheira e doceira – respectivamente. Mas também são “estafetas, contabilistas, senhoras da limpeza...”, apontam. São elas as responsáveis por entregar as marmitas aos clientes. “Cada uma faz um lado da cidade de Aveiro”, contam, notando que já estendem as suas rotas a algumas freguesias fora do centro (caso de São Bernardo e Santa Joana).

PÚBLICO -
Foto
A pintura que ilustra uma das paredes da loja e cuja mensagem levam muito a sério (The secret ingredient is love)

Começam a jornada de trabalho por volta das 8h, para dar início à confecção das refeições. “As encomendas das marmitas têm de ser feitas até às 20h do dia anterior”, explicam – a ementa de cada dia da semana é divulgada ao domingo, na página de Facebook da empresa. Antes da hora de almoço, fazem-se à estrada para entregar as encomendas e, à tarde, dedicam-se à confecção dos snacks e doces.  

As marmitas são veganas, “100% vegetais”, vinca Diana. Já os bolos podem levar ovos, mas são “100% saudáveis”, destaca, por seu turno, Bárbara. Um pouco à imagem do que acontece com elas próprias. “A Diana é vegetariana e eu, como costumo dizer, sou ‘flexitariana’. Mas a verdade é que seguimos ambas uma alimentação saudável”, explica Bárbara. E também no que toca a práticas desportivas e de bem-estar, há ligeiras diferenças entre elas. “A Bárbara tem mais genica, não é nada espiritual. Eu faço ioga e meditação”, conta Diana, reconhecendo que, apesar das diferenças, cruzam-se nas aulas de crossfit.

Redução da pegada ambiental

Se há princípio do qual as duas jovens parecem não abdicar é o do respeito pelo ambiente. Incentivam os clientes a entregarem o seu próprio recipiente reutilizável para a marmita – atribuindo, nesses casos, um desconto de um euro ao preço final de seis euros -, compram os ingredientes aos produtores locais e fazem compostagem e reciclagem. A única questão que ainda não conseguiram resolver é a das entregas. “Quando pudermos compramos um carro eléctrico, para reduzir ainda mais a pegada ecológica do nosso negócio”, asseveram.

Por ora, não obstante a crise do coronavírus, vão manter a entrega de refeições aos clientes, aguardando com expectativa a evolução da situação. “Pode dar para manter o negócio a funcionar, uma vez que as pessoas vão menos a restaurantes”, referem, sem deixar de equacionar o contrário: “Como passam mais tempo em casa, as pessoas podem optar por fazer as suas próprias refeições.”

PÚBLICO - Conjunto de utensílios para fazer bolos.
Conjunto de utensílios para fazer bolos.
PÚBLICO - Tupperwares dos clientes mais regulares
Tupperwares dos clientes mais regulares
Fotogaleria

São tempos de incerteza, mas, nesta fase, a decisão passa mesmo por manter o negócio em funcionamento, ainda que tenham decidido suspender a realização de workshops – costumam promover um por mês. Diana e Bárbara vão continuar a cozinhar especialidades como “a lasanha de lentilhas e vegetais, pataniscas de vegetais e os hambúrgueres de leguminosas”, os preferidos da clientela, juntamente com as barritas e os bolos de brigadeiro, banana ou de amêndoa, entre outros.

E se é certo que já tinham todos “os cuidados de higiene e segurança alimentar”, nesta fase os procedimentos estão a ser intensificados. “Reforçámos a desinfecção constante das mãos, equipamentos e bancadas; todas as marmitas dos nossos clientes são desinfectadas antes de colocada a comida; entre cada entrega as nossas mãos são desinfectadas e a distância com todos é mantida e restrita ao mínimo necessário; aceitamos recolha de encomendas apenas à porta do nosso estabelecimento de modo a não haver nenhum contacto externo com os nossos equipamentos e utensílios”, asseguram.

Sugerir correcção