Expansão do Metro do Porto reforçada com 95 milhões de euros

Propostas entregues no concurso estão todas acima do valor base, obrigando o Estado a pôr mais dinheiro em jogo.

,Metro do Porto
Foto
Paulo Pimenta

No meio das decisões sobre a mitigação da covid-19, que obviamente concentraram as atenções, o Conselho de Ministros desta quinta-feira ainda teve tempo de aprovar o reforço das verbas para as duas empreitadas de expansão do metro do Porto que estão neste momento em concurso. Com todas as propostas a ultrapassarem o valor base, o Ministério do Ambiente viu-se forçado a acrescentar mais 95 milhões de euros para o novo concurso que terá de ser lançado entretanto

Este é mais um revés para este processo de expansão, que inclui a construção de uma linha entre São Bento e a Casa da Música, no Porto, e o prolongamento da Linha Amarela, em Gaia, até ao hospital e, deste, até Vila d’Este. Quando foi anunciada a intenção, chegou a admitir-se que as obras poderiam estar prontas em 2022, mas as vicissitudes dos concursos foram deitando por terra esta pretensão. O Governo anuncia que a Metro deve lançar um novo concurso já no dia 18 de Março, mantendo a pretensão de abrir estas linhas ainda em 2023.

Com este reforço de 95 milhões, que se somam aos fundos do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos, o valor da empreitada para a Linha Amarela (Gaia) passa a ser de 130 milhões de euros, enquanto a da Linha Rosa (Porto) se fixa em 235 milhões de euros, explica o Ministério do Ambiente em comunicado.

 

Sugerir correcção