Torne-se perito

Barcelona lança plano SOS para atrair turistas. Pelo menos por dez dias

Mais habituada a queixar-se de turistas em excesso do que a tentar atraí-los, Barcelona perdeu subitamente cem mil visitantes com o cancelamento de uma feira. Já tem plano de acção: eis a Barcelona Week com o slogan Vem a Barcelona. Agora é o momento.

,Barcelona
Fotogaleria
Os turistas e Barcelona: em 2019 foram quase 12 milhões REUTERS/Albert Gea
Fotogaleria
Vista do Tibidabo Nelson Garrido
,Madrid
Fotogaleria
No Parque Güell Rui Gaudêncio
Fotogaleria
O símbolo maior do Parque Güell Rui Gaudêncio
Fotogaleria
La Pedrera Rui Gaudêncio
,Museu Casa Gaudí
Fotogaleria
Casa Batlló Rui Gaudêncio
,Catedral
Fotogaleria
No Bairro Gótico, à Sé REUTERS/Albert Gea
Barcelona
Fotogaleria
A habitual correria de turistas e bus turístico na Praça da Catalunha REUTERS/Gustau Nacarino
Fotogaleria
As Ramblas, epicentro do turismo catalão Rui Gaudêncio
Fotogaleria
Vista de Barcelona REUTERS/Albert Gea

Nos últimos anos, Barcelona, uma das cidades mais visitadas da Europa e que em 2019 bateu o seu recorde com 12 milhões de turistas, tem-se dedicado mais a debater o sobreturismo, a gerir as massas e a criar mecanismos para conter os contras de tal sucesso turístico. Mas eis que 2020 trouxe uma surpresa à cidade que a obrigou a repensar, pelo menos temporariamente, a sua promoção: acaba de lançar uma semana e picos de atracções e descontos em todo o sector turístico, de 21 de Fevereiro a 1 de Março. Missão: garantir uns cem mil visitantes extra. 

Esse é, precisamente, o número de visitas perdidas com o cancelamento do Mobile World Congress, uma das maiores feiras de telemóveis e tecnologia móvel do mundo, que costuma deixar anualmente a cidade com o sinal de lotação esgotada. Programada para decorrer de 24 a 27 de Fevereiro foi cancelada à última hora tendo os receios com o coronavírus sido o motivo apresentado. 

O que deixou muita gente à beira de um ataque de nervos, da hotelaria à restauração, dos organizadores de eventos paralelos à própria autarquia. Prejuízo: cerca de 500 milhões de euros, o valor estimado que o Mobile deixaria na cidade, segundo o El País. De uma reunião de urgência entre responsáveis públicos e privados, logo na semana passada, saiu a iniciativa de recuperar uma iniciativa de outros tempos, a Barcelona Opportunity Week, repleta de descontos e atracções. 

Vem a Barcelona. Agora é o momento é o conselho urgente, agora anunciado. A programação base foi anunciada esta quarta-feira pela autarquia. “Barcelona apresenta uma semana com actividades e promoções em alojamento, comércio, restauração e cultura durante a semana do Mobile”, resume-se em comunicado.

Gerido pela autarquia e pelo Turismo de Barcelona, o programa pretende  atrair o mercado doméstico e “vizinhos”; encorajar os visitantes, que já planeavam assistir ao Mobile, a não desistirem; e outros visitantes. À partida, inclui “mais de 150 estabelecimentos e operadores da cidade”.

Destacam-se, por exemplo, os restaurantes aderentes, que oferecerão menus a preços especiais; os museus e equipamentos culturais, que terão promos 2x1; e as viagens de comboios com descontos de 35% no destino Barcelona. Haverá “actividades e preços especiais em espaços comerciais, mercados, restaurantes, hotéis, apartamentos turísticos, transporte e cultura”, informa o Turismo de Barcelona.