Torne-se perito

Almodóvar vai estrear-se a filmar em inglês e com Tilda Swinton

O realizador espanhol vai fazer filmes noutra língua que não o castelhano pela primeira vez, e logo dois, ambos ancorados na literatura: uma curta-metragem a partir de Cocteau e uma longa que adapta Lucia Berlin.

Pedro Almodóvar
Foto
Pedro Almodóvar tem 70 anos Reuters/ERIC GAILLARD

Dor e Glória, o mais recente e muito aclamado filme de Pedro Almodóvar, saiu da temporada de prémios sem Óscares, mas com sete Goyas, depois de duplamente premiado no Festival de Cannes (Melhor Actor para Antonio Banderas e Melhor Banda Sonora para Alberto Iglesias) e de ter sido considerado o filme do ano para a revista Time.

Ficção com ecos autobiográficos descrita como um encontro “encantatório” do realizador com os seus fantasmas, Dor e Glória poderá ter em breve a companhia de dois títulos em língua inglesa, uma estreia para o realizador espanhol de 70 anos, que até aqui sempre filmou em castelhano.

E porque no passado fracassaram os projectos de Almodóvar que envolviam produções em inglês — Sister Act, nos anos 1990, e Julieta, adaptação de uma colectânea de contos da canadiana Alice Munro que deveria ter tido Meryl Streep como protagonista —, desta vez o realizador manchego (ou a sua equipa) decidiu começar devagar, com uma curta-metragem, escreve o IndieWire, site dedicado à indústria do cinema.

Feita a partir de A Voz Humana (1928), peça do poeta, romancista e dramaturgo francês Jean Cocteau em que uma mulher, sozinha em palco, fala ao telefone com o amante perdido que nunca chegamos a ver nem a ouvir, esta curta que Almodóvar tem na calha conta com a actriz Tilda Swinton.

O texto de Cocteau faz parte da bagagem de referências de Almodóvar há décadas, tendo-lhe servido de inspiração para um dos seus filmes mais aplaudidos, Mulheres à Beira de Um Ataque de Nervos (1988). Agora, explicou o cineasta, vai transformá-lo num filme de 15 minutos, a rodar em Madrid já em Abril. “Esta é a história por que estou apaixonado agora”, disse ao site de cinema.

A curta-metragem, de acordo com fontes próximas do realizador espanhol a quem se devem filmes como Ata-me! (1990) e Tudo sobre a Minha Mãe (1999), vai ajudá-lo a familiarizar-se com os desafios de filmar numa língua que não é a sua e prepará-lo para a longa, uma adaptação de Manual para Mulheres de Limpeza, livro de contos da norte-americana Lucia Berlin, escreve ainda o IndieWire.

Este filme vai combinar castelhano e inglês, já que os cinco contos de Berlin que pretende trabalhar têm por cenário o Texas, Oakland e o México. “Ela não é assim tão diferente de Alice Munro. Era uma alcoólica casada com um viciado. Uma mulher muito complicada”, disse Almodóvar, assumindo estar menos confiante nesta adaptação do que na de Cocteau. A rodagem deverá começar no final do ano. O realizador tem já pelo menos dois actores escolhidos, mas não revelou os seus nomes. Esperemos que o projecto não fique pelo caminho.