Samsung mostra próximo dobrável nos Óscares – fechado, cabe na palma da mão

Em 30 segundos, a marca sul-coreana mostrou uma chamada de vídeo através de um telemóvel que abre e fecha como uma concha.

,Samsung
Foto
A Samsung deve apresentar o telemóvel dobrável esta terça-feira, 11 de Fevereiro DR

Este ano, a noite dos Óscares foi da Coreia do Sul – além do prémio de Melhor Filme ter ido para o sul-coreano Bong Joon-ho, com Parasitas, a tecnológica Samsung assegurou um spot publicitário no evento para mostrar o seu novo telemóvel dobrável. Num anúncio com menos de 30 segundos, foi possível assistir a uma chamada de vídeo que continua mesmo com um telemóvel que se dobra e desdobra como um espelho de maquilhagem. À primeira vista lembra o Alcatel 808, lançado há dez anos, que, fechado, cabia na palma da mão. 

Não é novidade que a Samsung está a preparar a próxima versão do Galaxy Fold que em 2019 foi o primeiro telemóvel com ecrã dobrável a ser oficialmente apresentado. Em Outubro, durante a conferência de programadores da Samsung, nos EUA, a tecnológica já tinha mostrado as primeiras imagens de um novo telemóvel capaz de dobrar. Contrariamente ao Fold, o novo telemóvel tem um ecrã mais longo, que se dobra para caber no bolso. “Este novo formato que estamos a experimentar não só vai ser mais fácil de caber no bolso, mas também muda a forma como se utilizado o telemóvel”, disse Hyesoon Jeong, líder do departamento de investigação e desenvolvimento da Samsung, na altura. Para Jeong, a ideia é voltar a apostar em formatos “mais compactos”.

Embora os detalhes ainda sejam poucos, muitos estavam à espera que a empresa guardasse o primeiro anúncio do telemóvel para o Unpacked 2020, o evento de apresentação de novos produtos da marca que está agendado para esta terça-feira, 11 de Fevereiro, em São Francisco. A empresa ainda não publicou o micro-anúncio nas suas redes sociais, mas muitos fãs e jornalistas de tecnologia têm partilhado o vídeo online. Embora circulem rumores que o aparelho se vá chamar Galaxy Z Flip e a empresa faça trocadilhos sobre como o evento de dia 11 vai fazer “girar" (flip, em inglês) o mercado, a marca ainda não confirmou nada.

Em Fevereiro do ano passado, a Samsung adiantou-se aos rivais e lançou um telemóvel que se desdobra para revelar um segundo ecrã, maior, de 7,3 polegadas. Foi a primeira a desafiar o formato de aparelhos que tem dominado a última década, embora a chegada ao mercado não tenha sido fácil.

Em Abril, a empresa foi obrigada a cancelar o lançamento, depois de análises de jornalistas convidados a testar os telemóveis revelarem problemas no ecrã. Em vez de se desdobrarem para revelar ecrãs maiores, os Galaxy Fold partiam-se, deixavam de funcionar, ou desenvolviam pequenas elevações. Numa conferência de imprensa em Junho, o presidente executivo da Samsung, DJ Koh, admitiu que a situação foi “embaraçosa” e que a empresa tinha lançado o produto “antes de estar pronto”.

O Galaxy Fold chegou a Portugal no final de 2019 por 2049,89 euros.