Esquerda ainda negoceia mas mantém silêncio sobre sentido de voto

Basta que Bloco de Esquerda e PCP se abstenham para que o OE passe na generalidade.

Ana Catarina Mendes
Foto
Ana Catarina Mendes Rui Gaudencio

O relógio não pára, mas o PS mostra-se confiante de que na sexta-feira terá o Orçamento para este ano aprovado na generalidade. Na verdade, basta que Bloco de Esquerda e PCP se abstenham. Também por isso, o esforço negocial que se viu nos últimos quatro anos não se está a repetir: ontem o Governo (secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares e a equipa das Finanças) reuniu-se com o PCP e com o BE, mas nada de significativo terá ficado acertado. Os Verdes, parceiros da “geringonça”, já tiveram três encontros formais com o executivo, mas não houve compromissos de maior – apenas a abertura para medidas na agricultura biológica - e o partido decide esta quarta-feira à noite, em comissão executiva nacional, o sentido de voto.