Abrem já em Janeiro as candidaturas para o Prémio Arquivo.pt 2020

Na edição deste ano, há uma menção honrosa para os trabalhos realizados com base nos conteúdos do PÚBLICO guardados no Arquivo.pt.

O Arquivo.pt preserva milhões de páginas da Web portuguesa
Foto
O Arquivo.pt preserva milhões de páginas da Web portuguesa Nuno Ferreira Santos

Abrem já em Janeiro as candidaturas para a terceira edição do Prémio Arquivo.pt 2020, um concurso que premeia projectos que mostrem a utilidade e importância do serviço Arquivo.pt. As candidaturas estão abertas até 4 de Maio e o prémio principal vai até aos dez mil euros. A cerimónia de lançamento desta edição do concurso será realizada no auditório do PÚBLICO – que é media partner do prémio – a 16 de Janeiro, às 17h.

O Arquivo.pt é um serviço público que preserva milhões de páginas recolhidas da Web portuguesa para consulta futura. Desta forma, permite que viajemos até ao passado de páginas criadas desde 1996. “Diariamente, são publicadas milhões de páginas na Web. No entanto, passado pouco tempo, a grande maioria desta informação deixa de estar disponível”, lê-se no site deste projecto.

Para se mostrar a utilidade deste serviço, criou-se em 2018 o Prémio Arquivo.pt. “[Este prémio] destina-se a fomentar trabalhos inovadores com base na informação preservada no Arquivo.pt”, dizia ao PÚBLICO sobre a edição de 2019 João Gomes, director da Área de Serviços Avançados da Fundação para a Computação Científica Nacional (FCCN), uma unidade da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) e que gere Arquivo.pt.

De acordo com o site do prémio, os trabalhos devem ser aplicações práticas ou estudos baseados na informação do Arquivo.pt. Também devem demonstrar a utilidade deste serviço, assim como a importância de se preservar a informação publicada na Web.

Neste concurso, podem participar pessoas a nível individual ou em equipa. Os temas dos trabalhos podem ser de qualquer área. As candidaturas devem ser feitas em português através de um formulário de candidatura com dois ficheiros: uma descrição do trabalho e um vídeo que o demonstre.

O júri é composto por Miguel Fontes (director-executivo da Startup Lisboa), Helena Freitas (bióloga e professora da Universidade de Coimbra), Paulo Bastos (jornalista da TVI), Maria Beatriz Marques (professora da Universidade de Coimbra e doutorada em Letras na área de Ciências Documentais) e Teresa Firmino (editora da secção de Ciência do PÚBLICO).

Contar histórias e ir ao Parlamento

O primeiro prémio tem o valor de dez mil euros, o segundo de três mil e o terceiro de dois mil. Como este ano o PÚBLICO é media partner do projecto, haverá uma menção honrosa para trabalhos realizados com base nos conteúdos do jornal guardados no Arquivo.pt. “O jornal PÚBLICO foi dos primeiros a marcar presença na Internet e completa 30 anos no dia 5 de Março de 2020”, assinala-se no site do prémio. A distinção inclui uma assinatura anual do PÚBLICO online.

Na cerimónia de lançamento do prémio no auditório do PÚBLICO, a 16 de Janeiro, às 17h, a abertura será feita pelo director do jornal, Manuel Carvalho. Depois, haverá uma intervenção da presidente da FCT, Helena Pereira. A apresentação do Prémio Arquivo.pt 2020 será realizada por Daniel Gomes, gestor do Arquivo.pt, seguindo-se um Porto de Honra e a visita à redacção.

Os vencedores do prémio serão anunciados no Encontro Ciência 2020, que decorrerá em Julho de 2020. Na primeira edição, em 2018, o grande vencedor foi o trabalho Conta-me Histórias. Ao seleccionar 24 fontes de notícias nacionais a partir do Arquivo.pt, o serviço Conta-me Histórias permite que os utilizadores criem automaticamente uma narrativa das notícias. No ano passado, o primeiro lugar foi para o projecto Meuparlamento.pt, uma aplicação móvel que simula o Parlamento português. Aqui, os utilizadores são convidados a desempenhar o papel de deputados e a descobrir o partido com que mais se identificam através da simulação de votações em plenário já arquivadas.

Sugerir correcção