Costa convoca aliados para luta por um novo quadro financeiro “ambicioso”

Primeiro-ministro foi a Estrasburgo construir parcerias para vencer o impasse político no Conselho Europeu. Eurodeputados reafirmaram a sua posição de princípio contra os cortes nos fundos. Num cenário sem mudanças, o envelope financeiro de Portugal chegaria aos 36,5 mil milhões de euros, mais de 14 milhões de euros por dia.

Foto
FRANCISCO ROMAO PEREIRA

O primeiro-ministro António Costa veio até ao Parlamento Europeu, em Estrasburgo, para “construir parcerias” e “identificar aliados” para o combate político que tenciona travar no Conselho Europeu em defesa de um novo quadro financeiro plurianual para 2021-27, que esteja à altura das ambições e das novas prioridades políticas da Europa. E encontrou-os nas lideranças dos principais grupos políticos e, particularmente, nos dois eurodeputados portugueses que fazem parte da equipa parlamentar de quatro relatores encarregados de negociar o próximo orçamento comunitário com o executivo e os Estados-membros.