Ainda há 50 mil chumbos no básico, Governo quer reduzi-los ao mínimo

A taxa de retenções e desistências no ensino básico caiu de 7,9% em 2015 para 5,1% em 2018. O Governo quer agora sistematizar todos os programas e medidas que lançou na legislatura anterior, aferir a sua eficácia e procurar aumentá-la.

Foto
PAULO PIMENTA

A redacção do Programa de Governo é ambígua: “criar um plano de não retenção no ensino básico, trabalhando de forma intensiva e diferenciada com os alunos que revelam mais dificuldades”. Não faltou quem daí retirasse o fim dos chumbos até ao 9º ano, mas os chumbos não vão acabar por decreto.